Bem vindo à CDL FM – A Rádio das quatro estações. Estamos na primavera.

Prefeitura promove Dia D de prevenção à dengue e vacinação contra a doença

01/03/2024

Redação: Prefeitura de Belo Horizonte

Imagem: Adão de Souza/ PBH

A Prefeitura de Belo Horizonte promove neste sábado (2) mais um Dia D de combate ao Aedes aegypti. Haverá vacinação contra a dengue para o público de 10 e 11 anos e serão realizadas ações de prevenção em todas as nove regionais da cidade. Nas áreas de abrangência do Centro de Saúde São Paulo (Rua Aiuruoca, 455 – São Paulo), na regional Nordeste, a partir das 9h, serão feitos sobrevoos de drone para mapear os locais, diagnosticar os focos e realizar o tratamento, se necessário. Além disso, serão feitas vistorias com Agentes de Combate a Endemias (ACE) em imóveis residenciais, com o objetivo de verificar as condições dos ambientes e eliminar os possíveis criadouros do mosquito. A nova data para mobilização foi proposta pelo Ministério da Saúde.

Exclusivamente neste sábado (2), das 8h às 17h, em nove centros de saúde da capital, haverá aplicação de doses de vacina contra a dengue. Até o momento, foram vacinadas cerca de 11 mil pessoas de 10 e 11 anos. Para aumentar esse índice, as vacinas serão disponibilizadas nos Centros de Saúde Tirol (Barreiro), Carlos Chagas (Centro-Sul), Vera Cruz (Leste), São Paulo (Nordeste), Santos Anjos (Noroeste), Aarão Reis (Norte), Betânia (Oeste), São Francisco (Pampulha) e Jardim Europa (Venda Nova).

Para receber o imunizante, é necessária a presença dos pais, mães ou responsáveis legais. Além disso, no momento da aplicação, é necessário apresentar um documento de identificação com foto, CPF, comprovante de endereço residencial em Belo Horizonte e cartão de vacina. Na segunda-feira (4) os imunizantes estarão disponíveis nos 152 centros de saúde novamente.

Em relação às ações de prevenção, somente em 2024 foram realizados 21 sobrevoos com drone em mais de 9 mil imóveis. A estratégia intervém de maneira oportuna na redução de possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti nos imóveis. Após o mapeamento, as identificações de situações irregulares passam por análise técnica, em que é classificado o tipo de criadouro para atuação imediata dos ACE. Caso os problemas detectados não sejam solucionados in loco pelos profissionais, há a possibilidade de tratamento, com o próprio drone, nos locais de difícil acesso.

Durante todo o ano os ACE também percorrem imóveis residenciais reforçando as orientações sobre os riscos do acúmulo de água, já que esses locais podem se tornar criadouros do Aedes aegypti. Cabe destacar que de acordo com o último Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), 86,9% dos focos estão dentro das casas. Por isso, em 2024 foram intensificadas as ações e, até o momento, cerca de 408 mil imóveis já foram visitados pelas equipes.

Ações educativas

O Mobiliza SUS, grupo de mobilização da Secretaria Municipal de Saúde, também realizará ações educativas, com a distribuição de materiais informativos de prevenção à dengue, chikungunya e zika. O objetivo é que, assim como os agentes, os artistas reforcem a importância do cuidado para prevenir possíveis focos.