Bem vindo à CDL FM – A Rádio das quatro estações. Estamos na primavera.

Secretaria de Cultura propõe feira temática sobre o Carnaval de Minas Gerais em agosto, no Expominas

05/07/2024

Redação: Agência Minas

Imagem: Leo Bicalho/Secult

Para ressaltar o Carnaval de Minas Gerais como potência cultural e turística e uma das festas mais populares do país, o Governo do Estado realizará uma feira temática sobre a folia na segunda edição da Travel Next Minas, evento que acontece em Belo Horizonte, no Expominas, entre os dias 16 e 17/8. A novidade foi anunciada nesta quinta-feira (4/7) pelo secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas de Oliveira, em Goiânia, durante a abertura da Expo Turismo Goiás. Até esta sexta (5/7), o evento reunirá 160 expositores e cerca de quatro mil participantes.

A área temática do Carnaval de Minas Gerais na Travel Next Minas ficará em um espaço chamado “Meu negócio é Carnaval”, que, por sua vez, será uma espécie de feira dentro de outra feira. “É como se fossem duas feiras que se conectam. Para entrar na Travel Next, você terá que passar pelo Carnaval. Será muito interessante”, completou Oliveira. Haverá, também, um local reservado para programações culturais. A expectativa é que a Travel Next Minas receba mais de cinco mil profissionais de turismo de todo o país.

A partir do modelo transversal de políticas públicas adotado pelo Governo de Minas, a Secretaria de Comunicação Social atua em parceria com a Secult para atrair grandes eventos para o estado, como é o caso do Carnaval. A Secretária Adjunta de Comunicação Social, Bárbara Botega, explica que, além do edital destinado à pré-produção, haverá ainda outro chamamento, de R$ 2 milhões, voltado à inovação tecnológica na sonorização.

As avenidas sonorizadas em Belo Horizonte, no Carnaval deste ano, foram um sucesso. Queremos expandir essa ação, mas entendemos que cada bloco possui uma identidade própria na forma como apresenta sua música. Com esse chamamento, queremos incentivar projetos que tragam inovações para repercutir melhor o som dos artistas, que possibilitem uma experiência de Carnaval mais confortável para os foliões, a partir do que o próprio bloco entende que faz sentido para seu Carnaval”, explica Bárbara Botega.