Bem vindo à CDL FM – A Rádio das quatro estações. Estamos na primavera.

Prefeitura convoca todo o público prioritário para vacinação contra covid-19

21/05/2024

Redação: Prefeitura de Belo Horizonte

Imagem: Rodrigo Clemente/PBH

A Prefeitura de Belo Horizonte amplia, a partir desta quarta-feira (22), a aplicação da dose de reforço da nova vacina monovalente contra a covid-19 para todos os grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde. Com isso, além dos idosos acima de 80 anos, gestantes, puérperas (mulheres no período até 45 dias após o parto) e imunossuprimidos, podem receber o reforço os seguintes públicos:

• Pessoas com 60 anos ou mais;
• Pessoas vivendo em instituições de longa permanência (ILPI e RI) e seus trabalhadores;
• Indígenas;
• Ribeirinhos;
• Quilombolas;
• Trabalhadores da saúde;
• Pessoas com deficiência permanente;
• Pessoas com comorbidades;
• Pessoas privadas de liberdade (≥ 18 anos);
• Funcionários do sistema de privação de liberdade;
• Adolescentes e jovens cumprindo medidas socioeducativas;
• Pessoas em situação de rua;

Para receber a dose da monovalente, a pessoa que faz parte de um dos grupos prioritários deve ter recebido a última dose da vacina contra a covid-19 há, pelo menos, três meses. Com o objetivo de ampliar e garantir o acesso da população, as vacinas estão disponíveis nos 152 centros de saúde da cidade. Os endereços podem ser verificados no portal da Prefeitura.

No momento da aplicação é necessário apresentar documento de identificação com foto e o cartão de vacinação para que seja feita uma avaliação da situação vacinal. Além disso, aquele que for receber a dose não pode ter tido covid-19 com início de sintomas nos últimos 30 dias.

É recomendável, ainda, que as pessoas imunocomprometidas apresentem medicamentos em uso, resultados de exames, receitas médicas ou relatórios/ declarações médicas. Já as puérperas devem apresentar certidão de nascimento do bebê, cartão da gestante ou documento do hospital onde ocorreu o parto.

Cabe reforçar que a nova vacina teve o registro aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março deste ano e vai substituir gradualmente todas as vacinas contra covid-19 que estavam sendo utilizadas.

Vacinação de crianças

Os imunizantes contra a covid-19, incluindo a da vacina monovalente da farmacêutica Moderna, que foi atualizada para proteger contra a subvariante da Ômicron XBB 1.5, foram incorporados ao calendário básico de vacinação de crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias, as orientações do Ministério da Saúde. Por isso, a disponibilização dos imunizantes ocorre independentemente de campanhas em andamento e de acordo com a situação vacinal.

Para se vacinar, as crianças devem estar acompanhadas de pais ou responsáveis e apresentar, preferencialmente, documento de identificação com foto, certidão de nascimento, CPF e cartão de vacina.

Caso o acompanhamento seja por terceiros, é necessário apresentar o termo de autorização para vacinação, devidamente preenchido e assinado pelos pais ou responsáveis.