Bem vindo à CDL FM – A Rádio das quatro estações. Estamos na primavera.

Lançamento do voo direto BH-Santiago potencializa internacionalização do destino Minas Gerais

06/10/2023

Redação: Agência Minas

Imagem: BH Airport / Divulgação

O voo direto entre Belo Horizonte e Santiago foi lançado nesta quinta-feira (5/10), em evento realizado no The Ritz-Carlton Santiago, na capital chilena. As passagens do trecho já estão, inclusive, disponíveis no site da Latam. A nova conexão foi celebrada com um menu especial desenvolvido pelo chef mineiro Felipe Rameh, que serviu canapés, queijos, broas e cafés, oferecendo um recorte da diversidade de sabores e aromas representativos da cozinha mineira contemporânea.

A ação de iniciativa do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), foi realizada em parceria com a BH Airport, e aconteceu na sequência da inauguração do voo direto entre Belo Horizonte e Buenos Aires, na segunda-feira (2/10), durante a Feira Internacional de Turismo (FIT) de Buenos Aires, na Argentina.

Com os novos voos sem escala para Buenos Aires, da Gol, e para Santiago, operado pela Latam, o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, fechará 2023 com mais oito destinos internacionais. O número é quatro vezes maior do que no início do ano, fruto da política de incentivo implementada pelo Governo de Minas e de parcerias com a BH Airport e empresas aéreas. Os demais voos inaugurados este ano foram Orlando e Fort Lauderdale (Estados Unidos) e Curaçao (Caribe), operados pela Azul, e Bogotá (Colômbia), pela Avianca.

O secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira, ressalta que a ampliação da conectividade aérea na capital é estratégica para a internacionalização do destino Minas Gerais. “Os novos voos facilitam o deslocamento dos mineiros para os destinos internacionais e, ao mesmo tempo, também possibilitam que visitantes do exterior possam vir ao nosso estado. Realizamos as ações de promoção da cozinha mineira contemporânea junto com os lançamentos dos voos justamente para mostrar um dos nossos maiores atrativos, uma vez que a experiência gastronômica está entre os principais motivadores da atividade turística em Minas Gerais”, afirma Oliveira.

A rota BH-Santiago será operada três vezes por semana, em uma aeronave com capacidade para 198 passageiros, o que tornará possível a vinda de 27 mil viajantes por ano do Chile para Minas Gerais.

Já a rota da Gol saindo do BH Airport para Buenos Aires será sazonal, com voos até fevereiro de 2024. As vendas ainda não estão disponíveis, mas terão início ainda neste mês. A proposta da companhia aérea e do terminal é aproveitar a alta temporada de verão e fornecer mais rapidez no deslocamento para mineiros e argentinos.

Proximidade

A Argentina está entre os maiores parceiros comerciais de Minas Gerais, junto com China, Estados Unidos e a União Europeia, e é o maior destino de nossas exportações no Mercosul. A ligação direta com a capital argentina pode incrementar ainda mais essa relação, tanto nos negócios quanto no turismo.

“Voltar a ter uma ligação direta regular com Buenos Aires torna mais ágil e fácil os contatos e amplia as oportunidades de negócios para as empresas das duas localidades, além de incrementar o turismo. A nova rota reforça a posição de Minas Gerais como um dos mais importantes hubs aéreos do país, o que também ajuda a atrair mais investimentos para o nosso estado”, diz Ronaldo Alexandre Barquette, diretor de Atração de Investimentos da Invest Minas.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Fernando Passalio, reiterou a importância de Minas ter cada dia mais voos partindo para várias partes do mundo. “Criar essas conexões é incentivar o crescimento do estado, evidenciando para o mundo todo o amplo potencial mineiro, turístico e econômico. Mais destinos mostram que Minas está pronta para receber, não só o turista, mas também uma gama variada de investimentos. Isso amplia nossa economia, melhora a logística, além de criar mais oportunidades, empregos e renda”.